Fundo para investigações e novas narrativas sobre drogas (quarta edição)

Fundo para investigações e novas narrativas sobre drogas (quarta edição)


O Fundo para Investigações e Novas Narrativas sobre Drogas – FINND –, em sua quarta edição, fruto da aliança entre a Fundação Gabo e Open Society Foundations (OSF), procura apoiar a investigação e publicação de trabalhos jornalísticos inovadores, que abordem desafios, objetivos e oportunidades relacionados com as políticas de drogas na América Latina.

Nesta edição, serão entregues 16 bolsas entre US$ 3.500 e US$ 10.000 para o desenvolvimento de projetos de investigação na Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Paraguai e Peru.

Inscreva-se aqui

» Com quais pautas você pode se inscrever?

Serão priorizadas propostas nas seguintes linhas de investigação:

●    Saúde pública: criminalização e regulação, uso problemático de drogas e tratamentos, impactos e resultados da legislação sobre os usuários de substâncias psicoativas proibidas.

●    Direitos Humanos: impactos da guerra contra as drogas em minorias, mercados urbanos de drogas (microtráfico), prisões, repressão e militarização, governança e narcopolítica, raça e migração.

●    Jovens e mulheres: vulnerabilidade e estigmatizacão, vitimização, pobreza e marginalização, empoderamento e ação.

●    Meio ambiente: efeitos da guerra contra as drogas nos ecossistemas, desmatamento, poluição e conflitos ambientais.

●    Dimensão rural: cultivos declarados ilícitos, produtores, desenvolvimento rural, atores armados, economias ilegais e erradicação.

» Qual propostas que o fundo não apoia?

O FINND não apoia propostas jornalísticas baseadas em narrativas tradicionais sobre drogas, ou seja, coberturas focadas, por exemplo, em historiografia criminal e perfis de traficantes de drogas. No geral, não são levadas em conta inscrições que reproduzam estereótipos e lugares comuns sobre a produção, distribuição e consumo de drogas.

» Sua proposta pode encaixar em quais categorias?

Sua proposta pode ser enquadrada nas seguintes categorias:

  • Jornalismo investigativo: a inscrição deve ter uma hipótese e proposta de investigação, e um plano a ser desenvolvido nos seguintes formatos: texto, jornalismo sonoro (rádio, podcast), vídeo e imagem.
  • Jornalismo local: propostas jornalísticas com alcance estadual, municipal ou hiperlocal e meios comunitários ou regionais. O projeto deverá focar em dinâmicas que afetam as regiões em que vivem e/ou trabalham os jornalistas. Serão priorizados projetos fora de capitais e com forte componente de jornalismo de soluções.
  • Novos formatos: formatos que ajudem a comunicar de maneira inovadora os resultados da investigação jornalística. Por exemplo: documentários multimídia, editoriais em vídeo, sátira jornalística, scrollytelling e outras narrativas jornalísticas não tradicionais.
  • Jornalismo colaborativo e transnacional: serão valorizados os projetos que promovam o jornalismo colaborativo, especialmente aqueles que contemplem parcerias entre jornalistas que trabalhem em capitais e investigadores locais ou meios comunitários ou regionais, assim como coletivos de comunicação.

» Quem pode concorrer ao fundo?

Jornalistas que moram ou desenvolvam trabalhos na Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Paraguai e Peru.

» Posso me inscrever em quais formatos?

Serão admitidas propostas que virem reportagens nos formatos texto, vídeo, fotografia ou multimídia. São válidas igualmente investigações que derivem em formatos jornalísticos não tradicionais, como a sátira jornalística, o scrollytelling, a novela gráfica, quadrinhos ou outros.

» Quais os valores das bolsas?

Nesta edição serão entregues os seguintes estímulos financeiros:

Uma bolsa de até US$ 10.000 dólares para uma proposta de trabalho transnacional e colaborativo. A proposta deve ser representada por uma equipe jornalística com ao menos 3 meios de 3 países priorizados pelo FINND.

Quinze bolsas entre US$ 3.400 e US$ 5.000 para jornalistas “freelancers” ou vinculados a meios de comunicação, que desenvolvam seus projetos em ao menos um dos países priorizados pelo FINND.

» O que você leva ao ganhar uma bolsa do fundo?

Se você for uma das pessoas ou equipes selecionadas como bolsista deste fundo, vai receber os seguintes benefícios:

Participação em workshop da Fundação Gabo sobre novas narrativas sobre drogas. Será uma atividade de quatro sessões de duas horas cada uma, a serem feitas em março de 2023.

Estímulo econômico: recursos para a investigação e publicação de seu projeto.

Nota: Leve em conta que a bolsa será dada a cada pessoa ou equipe escolhida, definida pelo comitê de seleção do FINND, segundo os critérios descritos na convocatória.

Mentorias: acesso a mentorias jornalísticas durante os três meses do projeto. Um mentor ou mentora será escolhido de acordo com o tema ou formato de seu projeto.

» Quais requisitos necessários para a inscrição?

Para se inscrever é necessário preencher o formulário de inscrição por meio da plataforma Fundação Gabo antes do dia 12 de dezembro de 2022, as 11:59 p.m. (horário da Colômbia). Além disso, você deve anexar:

Uma proposta de trabalho jornalístico que você deseja desenvolver, cuja descrição deve ser feita neste formato (é necessário baixa-lo). É indispensável o preenchimento de todos os campos do formulário.

Nota: deve-se levar em conta que não está permitida a compra de equipamentos com valores superiores a US$ 2.000 com recursos do fundo.

Um texto de até 500 palavras, que inclua uma reflexão sobre o que você considera que tenha sido o impacto da “guerra as drogas” no país, cidade, região ou zona em que vai desenvolver seu projeto.

Uma mostra de dois trabalhos jornalísticos de sua autoria ou de sua equipe, que tenham sido publicados no último ano. Serão avaliados positivamente os trabalhos que abordem o tema das drogas.

Se você está vinculado a um meio de comunicação, deve apresentar uma carta assinada pelo(a) diretor(a) ou editor(a) do meio, na qual expresse o compromisso do meio em publicar a história proposta.

No caso de você ser um jornalista “freelance” e não ter um meio já comprometido em publicar o trabalho, é necessário apresentar este documento.

Nota: Serão válidas apenas as inscrições feitas pelo formulário disponível no site da Fundação Gabo e que tenham os documentos mencionados anexados. Não serão levadas em conta inscrições feitas por email, redes sociais ou outros meios.

Aviso legal: O Fundo para Investigações e Novas Narrativas sobre Drogas está sujeito às leis dos Estados Unidos e das diretrizes da Oficina de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC, em inglês) deste país. Por isso, no caso de inscrições de jornalistas colombianos ou histórias que contemplem trabalho na Colômbia, os bolsistas não poderão usar recursos do Fundo para entrevistar pessoas naturais ou jurídicas sancionadas pela OFAC em seu projeto. Você pode consultar a lista completa de pessoas e entidades sancionadas aqui.

» Quais são os critérios de seleção do fundo?

Os critérios que serão levados em conta para a avaliacao das propostas são:

  • Factibilidade da proposta: plano de trabalho realizável em três meses (investigação, produção, edição e publicação).
  • Inovação na narrativa proposta: contribuição ao desenvolvimento de novos tipos de conteúdo, formatos, linguagens e formas de relação com o público.
  • Originalidade do tema: a proposta de uma narrativa livre de estereótipos na cobertura de temas sobre drogas.
  • Relevância: profundidade com que o tema será abordado e sua relação com ao menos uma das categorias e temas propostos nos termos do Fundo para Investigações e Novas Narrativas sobre Drogas.
  • Plano de difusão do projeto: estratégia de difusão, público alvo, alcance nas redes sociais e/ou alianças com outros meios de comunicação para potencializar o impacto do conteúdo.

» Como se inscrever

Para se inscrever na Bolsa de produção de investigação, siga os passos a seguir:

1. Clicar no botão fúcsia "Registrarme"

2. Iniciar sessão na nossa nova plataforma de inscrições ou, se ainda não tem uma conta, registrar-se com seu email, conta do Facebook ou do Google.

4. Preencher o formulário que aparece na plataforma e anexar os documentos pedidos em “Requisitos para se inscrever”.

5. Clicar em enviar.

Para mais informações, escreva para jarrieta@fundaciongabo.org. No caso de algum problema no momento de realizar a inscrição, o email para contato é kpineda@fundaciongabo.org

Parte inferior do formulário

Información de la actividad: 

©Fundación Gabo 2022 - Todos los derechos reservados.